08 de abril de 2020

Paola Kirst interpreta pela primeira vez 'Meu Samba em Paz', de Paulinho Parada e Alexandra Áusquia

Música chega amanhã nas plataformas digitais

Música

MEU SAMBA EM PAZ, de Paulinho Parada e Alexandra Áusquia, com Paola Kirst, chega nesta quinta (09), às 18h, nas plataformas digitais.

O single teve gravação ao vivo no Projeto Som no Salão, realizado pela UFRGS, em dezembro de 2019, onde o autor Paulinho Parada apresentou o seu último trabalho musical – Onde Dorme o Sol - registrado em disco.

A canção é um samba que dialoga fortemente com a MPB, pela primeira vez interpretada por Paola Kirst. Na letra, os compositores expressam que "não há nada mais bonito / do que viver pra nunca mais". A necessidade de se apaixonar, de viver a paixão por coisas simples da vida é o mote que se faz presente na canção. A espontaneidade na voz de Paola Kirst, junto ao piano de Gian Becker, revelam o improviso de uma interpretação livre e emocionada.

Paulinho Parada é Doutorando em música pela UFRGS. Começou a sua formação musical estudando piano aos nove anos de idade, quando compôs sua primeira canção popular. Suas principais referências musicais são Lupicínio Rodrigues, Chico Buarque, Astor Piazzolla, Vinícius de Moraes e Cartola, dentre outros.

Tem no currículo os discos “Minhas Águas” (2007), “Expressão de Compositor” (2013) e “Onde Dorme o Sol” (2018).

Paola Kirst transcende a música, trazendo teatralidade, performance e discurso político-poético nas suas performances, apresentando composições que ficam no extremo oposto do discurso inofensivo de muitos dos artistas da mesma geração. E agrega elementos do jazz, do hip-hop e do rock, sonoridades nada tupiniquins, em sua arte.

Cantautora e intérprete premiada em festivais como o Moenda da Canção, lançou o álbum “Costuras que me bordam marcas na pele”. Ela dá grande importância ao trabalho coletivo e sobre esse aspecto, bastante notável em seu disco ainda recente, ela disse que “busca mostrar o quanto a minha criação não é feita sozinha: às vezes é texto de um, melodia de outro, somente o piano ou toda a banda, ou apenas voz, valorizando cada música e as criações coletivas no amadurecimento desse processo”.

A artista tem como grande influência a música brasileira, assim como os ritmos africanos e o jazz, muito bem representado pelos músicos da Kiai Grupo como banda de apoio, com seu perifajazz.

Compartilhe